MUSEU DA COLONIZAÇÃO

          O Museu da Colonização de Chapecó "nasceu" em abril de 2011 , com o objetivo de divulgar e problematizar os aspectos históricos da colonização do município de Chapecó, apresentandoas trocas e conflitos dos diversos grupos étnicos que participaram deste processo. A colonização foi um empreendimento do Estado em parceria com empresas privadas com o intuito de ocupar um espaço que era pensado pelo poder público como de vazio demográfico. Nesse sentido, as empresas colonizadoras ficaram encarregadas de ocupar o local, através da divisão e comercialização das terras, para populações de descendentes de europeus, em sua maioria, vindos do Rio Grande do Sul, conhecidos regionalmente como colonos. O processo colonizador, por outro lado, resultou na exclusão dos habitantes originários da região: os indígenas e as populações caboclas.

          A exposição disposta neste museu, busca representar e discutir os diferentes grupos que participaram no movimento de colonização, bem como os aspectos históricos da casa, desde sua construção até o seu tombamento e dos grupos majoritariamente presentes no Oeste de Santa Catarina, antes e após a chegada das empresas colonizadoras.

          Está situado na antiga casa histórica da família Bertaso, construída na década de 1920 na região central da cidade, pelo então proprietário da Colonizadora Bertaso, Maia e Cia, Coronel Ernesto Bertaso - que também dá nome a nossa Praça em frente à Igreja. Foi construída para servir de moradia, escritório e tomadas de decisões relacionadas ao processo de colonização.
No ano de 1991, a construção foi deslocada para o Parque de Exposições Tancredo Neves, no Bairro Efapi. No mesmo ano a edificação sediou a Comissão Central Organizadora da Efapi, transformando-se num local de importante referência. A casa abrigou posteriormente o acervo do Museu Antônio Selistre de Campos, MASC. Em 2007, o acervo do MASC foi transferido para o antigo prédio da Prefeitura Municipal, que foi tombado. A casa histórica da família Bertaso passou a abrigar o Museu da Colonização de Chapecó, MCC, criado pela Lei Municipal nº 5.975 de 06 de abril de 2011, sendo esta mesma edificação tombada pelo decreto municipal nº 23. 949 no dia 7 de abril de 2011.

 

Informações:

Onde: Avenida Senador Atílio Fontana, S/N – Parque de Exposições Tancredo de Almeida Neves (EFAPI)

Quando:Visitação mediante agendamento por e-mail ou telefone ou no Período da EFAPI (Exposição-Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Chapecó)

Contato: (49) 3321 - 8509 | museutecnico@chapeco.sc.gov.br

Texto: J.T. | Descubra Chapecó

Fonte: Prefeitura de Chapecó