Aves Migratórias da Terrinha

Por ser um espécie de Ave muito adaptável, as Andorinhas podem viver facilmente em cidades.

Elas são Aves Migratórias e seus habitats estão centrados na Europa, África, Oriente Médio e América do Sul. Elas não gostam de solidão e por conta disso suas migrações são feitas em grupos – sejam eles grandes ou pequenos – além de ser uma maneira de se protegerem dos predadores e de garantir companhia no lugar onde chegarem.

Como já diz o velho ditado: “uma andorinha voando, sozinha não faz verão”

Seu período de migração tem início em Setembro e estima-se que uma andorinha pode viajar cerva de 71 mil quilômetros por ano. E é nesse período (entre agsto e setembro) que elas chegam por aqui!


Por ser esse seu período de reprodução, ficam espalhadas pela cidade sem chamar muita atenção, mas desde então elas já tem as árvores do centro como sua moradia. Porém, é somente após o nascimento dos filhotes – entre os meses de fevereiro e abril – as Andorinhas começam a se reunir em grandes bandos e é aí que passam a animar nossos fins de tarde! 💚

Elas utilizam marcos visuais como para se localizarem e é por isso que as árvores estão em sua preferência. Suas reuniões em bandos acontece até que estejam de fato prontas para a migração – por volta de maio, quando chega o inverno – e é nesse período que elas acumulam energia para que nas primeiras ondas de frio possam migrar até outras regiões (Norte e Nordeste do Brasil e países vizinhos como a Colômbia, Guiana Francesa e o Peru).


📍 Onde encontra-las na Terrinha:

Geralmente – e curiosamente - o ponto de encontro é sempre o mesmo: nas árvores da Getúlio Vargas esquina com a Marechal Deodoro, mas esse ano elas tem sido vistas também na região no Terminal Urbano no Centro.


Fotos: Liamara Polli





78 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo